Publicado por Multibot em 17/08/2020 às 09:46

Varejista d1000 tem prejuízo de R$ 13 milhões no 2° trimestre, alta de 182,6%

A  d1000 (DMVF3), braço de varejo da Profarma (PFRM3), encerrou o 2° trimestre de 2020 com prejuízo líquido de R$ 13 milhões, contra um saldo negativo de R$ 4,6 milhões um ano antes, que corresponde a um salto de 182,6%.

Segundo o balanço divulgado, a receita bruta da empresa caiu 24,2% de abril a junho deste ano, somando R$ 230 milhões. A companhia sentiu os efeitos da pandemia, que no período vivenciou o auge no Brasil.

“O segundo trimestre de 2020, conforme previsto, foi afetado pela pandemia causada pelo novo coronavírus. Nossa base de lojas foi diretamente impactada em – 18%, já que parte são localizadas em shoppings, e as demais operaram com um fluxo reduzido de clientes”, afirma administração da d1000 no balanço.

O Ebitda, indicador de referência para acompanhar a geração de caixa, fechou em R$ 14,5 milhões, contra R$ 22,1 milhões no ano anterior, tombo de 34,4%.

Money Times


Deixe um comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.

    Loading
    Carregando

    Usamos cookies para fornecer recursos e serviços para melhorar a experência do usuário em nosso site. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Conheça nossa Política de Privacidade.