Publicado por Rendi em 12/11/2021 às 09:09

Lucro da CPFL Energia sobe 6,2% no 3º trimestre, para R$ 1,4 bilhão

CPFL Energia (CPFE3) obteve um lucro líquido de R$ 1,43 bilhão entre julho e setembro deste ano, cifra 6,2% superior à registrada em igual período de 2020. De acordo com a companhia elétrica, o resultado foi impulsionado pelos negócios de geração eólica e de distribuição de energia, com evolução favorável do consumo do comércio e indústria nas regiões atendidas pela companhia.

No terceiro trimestre, o Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da CPFL alcançou R$ 2,59 bilhões, alta de 32,8% no comparativo anual. Por sua vez, a receita operacional líquida ficou em R$ 11,18 bilhões, crescimento de 43,8%, na mesma base.

Na abertura por tipo de negócio, o principal destaque foi a distribuição de energia. As quatro concessionárias da CPFL renderam um Ebitda de R$ 1,53 bilhão, 43,2% acima do registrado no terceiro trimestre de 2020. Esse desempenho refletiu reajustes tarifários, além do crescimento do consumo de energia no período: as vendas na área de concessão totalizaram 16.581 gigawatts-hora (GWh), aumento de 3,5% na base anual.

Entre as diferentes classes de consumo, o destaque continua sendo a indústria, com alta de 9,1% em relação ao visto em igual período de 2020. A companhia também ressalta o crescimento de 8,2% do consumo do comércio, retornando a níveis próximos aos verificados antes da pandemia. Já no caso das residências, houve queda de 0,4%, como reflexo das temperaturas mais elevadas em 2020 e também do relaxamento das medidas de distanciamento social recentemente.

Já no segmento de geração de energia, o desempenho da CPFL foi beneficiado pelo crescimento de 5,9% da geração eólica, impulsionado pelas condições climáticas e pela entrada em operação do complexo Gameleira (RN). Segundo a elétrica, essa evolução mais do que compensou efeitos negativos da menor geração dos ativos hídricos. No trimestre, o Ebitda da geração atingiu R$ 1,1 bilhão, aumento de 31,0% no comparativo anual, ajudado também pela contabilização do acordo de repactuação do risco hidrológico (GSF, na sigla em inglês).

Do lado financeiro, a companhia terminou o trimestre com uma despesa financeira líquida de R$ 59 milhões, 50,1% inferior na base anual, devido principalmente às menores despesas com a dívida líquida.

A dívida líquida da CPFL estava em R$ 15,76 bilhões ao fim de setembro, 21,5% acima do registrado em igual mês de 2020. A alavancagem ficou em 1,77 vez a dívida líquida sobre o Ebitda.

Por Valor Investe


Deixe um comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.

    Loading
    Carregando

    Usamos cookies para fornecer recursos e serviços para melhorar a experência do usuário em nosso site. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Conheça nossa Política de Privacidade.