Publicado por Rendi em 18/05/2022 às 18:22

Ibovespa (IBOV) cai 2,47% com turbulência global; Wall Street tomba 4%

O Ibovespa (IBOV) encerrou a sessão desta quarta-feira (18) em forte queda de 2,47%, a 106.102,61 pontos, segundo dados preliminares, em meio à piora das perspectivas do cenário internacional.

Em Wall Street:

  • Nasdaq Composite (US100) despencou 5%;
  • S&P 500 (SPX) recuou 4,35%;

O humor do mercado mudou após as falas do mercado do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell.

Com o pessimismo, o minério de ferro caiu, assim como o petróleo (-2,47%), também influenciados pelos relatos de que a China aderiu lockdown na cidade de Tianjin.

Já Wall Street encerrou em queda acentuada, quando a varejista Target perdeu cerca de um quarto de seu valor no mercado de ações ao se tornar a mais recente vítima do salto dos preços, alimentando preocupações com a economia norte-americana.

Inflação no Velho Mundo

A inflação britânica atingiu 9% em abril, superando os picos da recessão do início dos anos 1990, disse a Agência de Estatísticas Nacionais nesta quarta-feira,

Economistas consultados em pesquisa da Reuters projetavam uma leitura de 9,1%, depois de avanço de 7,0% em março.

O Reino Unido tem agora a maior taxa de inflação entre as grandes economias da Europa e quase certamente o G7, uma vez que o Canadá e o Japão ainda não informaram os números de abril.

Também nesta quarta, a inflação da zona do euro registrou em abril o nível recorde de 7,4%, impulsionada pelo aumento dos custos de combustível e alimentos, informou a agência de estatísticas da União Europeia.

O aumento nos preços pressiona bancos centrais a adorarem políticas monetárias mais rígidas nos países, o que preocupa investidores.

O Tribunal de Contas da União (TCU) retomou nesta quarta-feira (18), às 14h30, o julgamento do processo de privatização da Eletrobras (ELET6).

A votação acontece após o pedido de vista do ministro Vital do Rêgo adiar o processo, que deveria ter ocorrido em 20 de abril. Na época, o ministro do TCU alegou precisar de mais tempo para definir, com as autoridades envolvidas, a modelagem da capitalização.

A expectativa é que o tribunal autorize a desestatização, podendo definir a primeira privatização do governo Bolsonaro. O processo já foi aprovado na Câmara e no Senado no ano passado e deve ser finalizado até agosto de 2022, para não se sobrepor ao calendário eleitoral.

Por Money times


Deixe um comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.

    Loading
    Carregando

    Usamos cookies para fornecer recursos e serviços para melhorar a experência do usuário em nosso site. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso destes cookies. Conheça nossa Política de Privacidade.